quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Caos, o deus da confusão e da desordem

Caos

Hoje vamos estrear as postagens sobre mitologia grega, e nada melhor do que começar com o primeiro deus a aparecer nesse Universo, o deus primordial Caos.

Escrever sobre o deus mais antigo de todos não é nada fácil, sabe-se que depois de muitas complicações sobre a natureza divina de Caos, finalmente chegaram a teoria de que ele é a mistura dos elementos em estado de confusão que compõem o Universo. Isso significa que Caos governava o Universo numa desordem inexplicável, era uma época difícil para todos, onde parecia não ter chão em lugar algum.

Agora imaginem o mundo hoje em dia no maior caos, uma desordem total e as pessoas tendo filhos no meio de uma confusão toda. Imaginou? Que bom, pois mesmo diante de toda essa desordem do universo, Caos teve dois filhos assexuadamente: Nix, a personificação da noite, e Érebo, a personificação da escuridão. Um erro comum de achar em vários blogs pela internet e que muitos adoram insistir nesse erro é que, todos dizem que Caos era pai de Tártaro e Eros, mas pode desconsiderar tudo, pois eles eram apenas irmãos enquanto Nix e Érebo eram seus únicos filhos.


Alguns poetas definiram Caos como um ser masculino e feminino e um ser representado por uma grande força sem forma, essas são umas afirmações que podem ser verdadeiras. Mas todos os dias surgem novas versões para tudo o que existe no mundo, e nas mitologias é a mesma coisa.

Existem vários fatos, alguns reais e outros exagerados, e também existem várias discussões, e uma delas é sobre Caos ser uma divindade ou não. O que vocês acham?

E até a próxima!

3 comentários :

  1. Acho que você podia se aprofundar mais no assunto, que parece interessante, mas foi abordado muito por cima...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não encontrei muitas coisas sobre Caos nos meus livros e nem pela internet, pois é um deus com poucas histórias, mas prometo atualizar a postagem assim que coletar mais informações sobre ele. Obrigado, abs!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir