domingo, 10 de fevereiro de 2013

Túrin Turambar (Dagnir Glaurunga)


Hoje vamos falar sobre Túrin, filho de Húrin, um homem que teve um história trágica, cheia de altos e baixos. Ele foi um herói da Primeira Era, e talvez tivesse sido um dos mais lembrados, não fosse alguns feitos sombrios. Vejo nele um tipo de herói diferente, pois ao contrário de seu primo Tuor, Túrin não é aquele tipo de herói clichê, apesar de ser forte e corajoso, ele não era alegre e pouco falava, sendo mais rápido na compaixão do que no riso, e era muito explosivo. Talvez ele seja meu herói favorito por me identificar um pouco com ele.

Vou tentar resumir a história de Túrin pois é um conto excepcionalmente grande, e em breve pretendo disponibilizá-lo por completo. Pelos vários lugares que passou, Túrin recebeu vários nomes: entre os proscritos foi chamado Neithan (Injustiçado), em Nargothrond era Agarwaen (Sujo de Sangue) e em Brethil fico conhecido como Turambar (Senhor do Destino). Todos esses nomes foram adotados na tentativa de fugir de seu destino amaldiçoado.




Túrin é citado no Silmarillion, e Os Filhos de Húrin contam sua história mais detalhadamente. Filho de Húrin, da casa de Hador e Morwen, da casa de Beör, foi separado de seu pai por causa da guerra, e morou com sua mãe até suas terras serem dominadas e sua mãe mandá-lo para a terra de Doriath, onde foi acolhido pelo rei Thingol. Lá ele é acolhido como filho pelo rei, e parte para as fronteiras que estão insfestadas de orcs, fazendo amizade com o mais forte dos elfos daquela região: Beleg Arco-Forte.

Durante uma estadia em Menegroth, foi surpreendido e atacado por Saeros, mas conseguiu dominado e despir-lo, sendo depois expulso de Doriath por causa de disso. Muitos foram seus caminhos depois disso, sendo um proscrito durante anos, um dia foi capturado por um bando de orcs, do qual Beleg tentou libertá-lo durante a noite, sendo morto por Túrin acidentalmente, pois nosso herói pensava que estivesse sendo atormentado pelos orcs, uma vez que Beleg se aproximou sorrateiramente durante a noite.

Perturbado por ter matado seu amigo, Túrin vaga em seu desespero, mas é purificado por Gwindor que o leva a Nargothrond. Lá Túrin tem grande importância, e é enormemente amado pelos habitantes. Aí está uma característica marcante de Túrin, por todos os lugares por onde ele passa ele acaba sendo amado e idolatrado pelos homens e elfos,mas logo todos caem sobre sua sombra, causada pela maldição de Melkor. Ele leva os elfos a saírem em combate direto, contrariando a decisão de Orodeth, o rei.

Como resultado a isso, a localização da cidade é conhecida e, por ordem de Morgoth, Glaurung, o pai dos dragões, a ataca. Nargothrond é completamente destruída e num duelo x1, Túrin é enfeitiçado pelo dragão, que diz que sua mãe é mantida como escrava em Dór-lómin, e para lá ele se dirige.




Depois de descobrir que sua mãe foi para Doriath, ele parte em busca da filha de Orodreth, Finduilas, que havia sido capturada pelos orc que vieram junto com Glaurung. Ele acaba chegando em Brethil, e descobre que Finduilas morreu. Lá ele acaba se junto ao povoado dos haladin, e como nos outros lugares a que visitou, Túrin vira muito amado e acaba sendo acolhido como líder por eles, casando-se com Níniel, que foi encontrada no túmulo de Finduilas. O que Túrin não sabia é que Níniel era na verdade sua irmã, que tinha esquecido de seu passado graças ao seu encontro com Glaurung nas ruinas de Nargothrond.

Glaurung decide atacar Brethil, mas é emboscado por Túrin e seus homens, que no final derrotam o dragão. Antes de morrer, a fera revela a Túrin que ele casou com a própria irmã, e o herói crava sua espada amaldiçoada, Gurthang, no chão e pula em cima dela,tirando a própria vida.



Assim morre o mais azarado dos homens, e o mais forte depois de seu pai, tirando a própria vida com a lâmina amaldiçoada com que matou seu melhor amigo.

Em seu túmulo está escrito: 

"TÚRIN TURAMBAR DAGNIR GLAURUNGA  
TÚRIN, SENHOR DO DESTINO,A PERDIÇÃO DE GLAURUNG"

3 comentários :

  1. Ótimo.
    Cai de para-quedas nesse post mas só tenho a parabenizar, é um excelente resumo da história de Túrin. É uma das histórias mais trágicas e ao mesmo tempo mais empolgantes, eu mesmo li o livro em 2 dias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos o seu comentário, ele é muito importante para o blog!!! De fato é uma das mais interessantes, pois como acontece com frequência no mundo de Tolkien (apesar de nunca deste jeito), o personagem principal não acaba com final feliz. Algum pedido em especial amigo?

      Excluir
  2. Melhor livro que já li "Os filhos de Húrin" fiquei chocado quando li o desfecho.
    Excelente resenha. Parabéns.

    ResponderExcluir