sábado, 23 de março de 2013

Tuor, Filho de Huor

Os grandes homens da linhagem de Hador não serão representados aqui apenas pelo amaldiçoado e triste Túrin Turambar. Por mais que a história de Túrin mereça atenção especial e tenha mudado alguns dos desígnios de Arda, a de Tuor mudou mais ainda, afinal ele foi nada mais do que pai do meio-elfo que salvou a Terra Média!

Filho de Huor e Rían, e portanto primo de Túrin, Tuor foi criado pelos elfos cinzentosd das regiões montanhosas próximas ao Lago Mithrim. Depois da morte de sua mãe, e quando já era adulto, os elfos decidiram fugir da guerra que assolava a região, mas Tuor acabou se perdendo no caminho. Depois de muito tempo procurando o caminho, Tuor achou dois elfos, e eles então mostraram o caminho para fora das cavernas onde ele se encontrava.


Seguindo seu caminho em direção ao sul, Tuor chega então a Nevrast. Neste ponto vale a pena contar uma pequena histórinha sobre Nevrast: durante muito tempo esse lugar foi o reino de Turgon, filho de Fingolfin, mas após seguir o conselho de Ulmo e começar a construir o Reino Oculto de Gondolin, o povo começou a abandonar essa cidade e partir para sua cidade segura. Entretando, instruido por Ulmo, Turgon deixou uma túnica, um elmo e uma espada, para que seu enviado em tempos futuros fosse reconhecido. Pois bem, Tuor era esse enviado, e quando encontrou as armas encontrou também Voronwë, e o elfo o conduziu para os palácios secretos de Turgon.

Perante o rei, Turgon falou com a voz de Ulmo, e lhe foi permitido permanecer em Gondolin. Lá apaixonou-se por Idril, ninguém menos do que a filha do rei, mas pelo enorme amor que Turgon sentia por ele o casamento foi consentido. Desse matrimônio entre elfa e humano nasceu Ëarendil, O Marinheiro, que salvaria a Terra Média em tempos futuros.


Depois da Queda de Gondolin causada pela quebra do segredo de sua localização por parte de Maeglin, que invejava Tuor, a cidade ficou completamente destruída e apenas alguns poucos conseguiram escapar, mas quem liderava os sobreviventes era ninguém menos do que o próprio filho de Húrin. Após fugir para as Fozes do Sírion, Tuor embarca em direção às Terras de Aman, onde ficava Valinor e os Valar, terra que era proibída aos homens. A Tuor apenas é permitido a entrada, mas não a saída. Os Valar negam seu pedido de ajuda contra Melkor, e dizem que ele não é aquele que conseguirá isso, mas permitem ficar em Valinor e permanecer imortal.

Pequena curiosidade que vale a pena trazer a tona: Tuor e Túrin, dois dos maiores heróis dos homens, senão os maiores, da Primeira Era, se viram apenas uma vez, e de relance apenas. Tuor ia com Voronwë em direção a Gondolin quando viram passar O Espada Negra de Nargothrond, em busca de Finduilas, logo após a destruição de dessa cidade por parte de Glaurung. Mesmo nesse pequeno instante, Tuor conseguiu distinguir a enorme tristeza na voz e no rosto de Túrin Turambar.

Espero que tenham gostado e até a próxima!

0 comentários :

Postar um comentário