Tróia - (2004): Sinopse, Resumo e Trailer

O filme Tróia é considerado por muitos como um dos melhores filmes já feitos, é o filme perfeito para quem gosta de mitologia grega, guerra e romance.

Loki (Deus do Fogo)

Loki é considerado o Deus do fogo, da trapaça e travessura e também um dos mais importantes da mitologia nórdica.

Deimos, o deus do pânico

Existem dois deuses que você nunca irá querer conhecê-los pessoalmente, um deles é Deimos.

Odin! Deus da sabedoria, da guerra e da morte.

Odin é filho de Borr e da Jotun e é considerado um dos primeiros Deuses da Mitologia Nórdica, e também considerado o mais importante desta saga.

Nice, a deusa da vitória

Era filha de Palas(titã da guerra) e Estige(ninfa e um rio do mundo inferior), foi irmã de Cratos(o deus do poder), Bia( a deusa da violência) e de Zelo(o deus da fúria).

sábado, 18 de maio de 2013

Árvores Genealógicas

Cá entre nós. por vezes os nomes dos elfos e homens nos deixam meio confusos né? Túrin filho de Húrin, Fingon, Turgon, aos desavisados essa avalanche de nomes pode causar uma enorme dor de cabeça. Buscando evitar isso, trago para vocês as árvores genealógicas das duas casas mais importantes de homens, Hador e Bëor, e das duas mais importantes dentre os elfos da Terra Média, os Noldor e os Sindar.

Vale a pena lembrar que quem quiser pode encontrar essas mesmas árvores no fim do Silmarillion, obra póstuma publicada por Christopher Tolkien, livro do qual foram retiradas.

Bëor, o Velho, foi o primeiro líder do primeiro dos clãs dos homens a entrar em Beleriand, por isso ele é considerado o primeiro "Rei" dos homens.

Bëor, o Velho.

Finwë foi o primeiro rei do segundo clã de elfos a partir para Valinor, mais detalhes sobre essa casa em Noldor.


A Casa de Hador foi leal a Fingolfin e depois a Fingon, ela tinha sua sede em Dór-Lómin.


O povo de Olwë e Elwë era o maior dos três clãs de elfos que partiram para Valinor, mas muitos ficaram em Beleriand ou em outros lugares, sendo poucos os dessa casa que chegaram até Valinor no tempo das Árvores. São conhecidos como Elfos Cinzentos(Sindar).

Pã, o deus dos bosques



A data 18 de maio tem várias histórias para contar como o dia em que Napoleão Bonaparte foi nomeado Imperador da França em 1804, o nascimento do cantor e surfista Jack Johnson em 1975, a morte de Tupac Amaru II ao ser traído em 1781 ou talvez o nascimento de Franklin Roosevelt em 1971, um dos melhores goleiros do futsal brasileiro. Mas o mais importante dessa data na mitologia grega é que hoje é o dia do nosso querido deus dos pastores, dos bosques, dos rebanhos e dos campos, o deus Pã.

Pã era apaixonado por música, morava em cavernas e andava por vales e montanhas onde caçava por diversão. Todos que precisam passar por dentro de florestas durante a noite na escuridão temem ao deus Pã que é derivado de Pânico.


É representado com patas de bode, barba pontiaguda, corpo peludo e chifres, ou seja, um sátiro. Nasceu da união entre Hermes e Dríope após o deus em forma de tartaruga seduzir a ninfa. O grande amor de Pã foi Selene, o deus a seduziu disfarçando-se com uma pele de ovelha e ainda presenteou a deusa com um rebanho de bois brancos.

Livros


No livro “Percy Jackson e os Olimpianos - A Batalha do Labirinto”, Pã estava sumido a mais de dois mil anos, e durante todos esses anos vários sátiros foram a sua procura e nenhum voltou. Foi encontrado por Grover, Percy, Annabeth, Tyson e Rachel. Antes de morrer em paz, falou algumas palavras que deixaram Grover chateado, o deus disse que os homens já destruíram quase tudo do mundo selvagem, e por isso não havia salvação.

sábado, 11 de maio de 2013

Tróia - (2004): Sinopse, Resumo e Trailer


Sinopse


O filme Tróia é considerado por muitos como um dos melhores filmes já feitos, é o filme perfeito para quem gosta de mitologia grega, guerra e romance. O elenco conta com ótimos atores: Brad Pitt(Aquiles), Sean Bean(Ulisses), Orlando Bloom(Páris), Rose Byrne(Briseis), Garrett Hedlund(Pátroclo), Diane Kruger(Helena), Tyler Mane(Ájax), Eric Bana(Heitor), Nathan Jones(Boagrius) e muitos outros espetaculares atores.

A história conta de uma forma emocionante o que ocorreu na Guerra de Tróia, mas muda muitas coisas para poder agradar ao público. Temos dois romances acontecendo durante a guerra. Um filme onde reúne Aquiles (o maior herói grego), Ulisses e outros grandes heróis gregos certamente merece ser considerado como um dos melhores filmes já feito.

Resumo


O filme começa com Agamemnon prestes a conquistar Tessália, para isso os reis de cada lado decidiram fazer uma batalha “a moda antiga”, o melhor herói do exército de Agamemnon contra o melhor herói de Tessália, assim temos o duelo entre Aquiles e Boagrius. Aquiles venceu facilmente.

Toda guerra tem uma causa e uma consequência, na Guerra de Tróia não foi diferente. Menelau estava cansado de tantas batalhas e procurou paz com Tróia, estavam finalmente em paz. Mas essa paz acabou a partir do momento em que um dos príncipes de Tróia, Páris, roubou Helena de seu marido, Menelau.

Motivo para guerra eles já tinham, mas Menelau contou com a ajuda de seu irmão Agamemnon para essa Guerra e tudo o que o seu irmão queria era conquistar toda a Grécia. Agamemnon mandou Ulisses para convencer o semideus Aquiles a lutar. Mas antes de Aquiles decidir o que iria fazer, teve uma conversa com sua mãe Tétis, que lhe deu duas opções: Fique e terá uma linda família e seu nome será passado de geração em geração por seus descendentes ou vai para a guerra e morre, mas terá seu nome lembrado por todos para sempre. Claro que a opção escolhida foi a segunda, juntaram então todos os soldados e heróis gregos para enfrentar a poderosa muralha de Tróia, entre esses heróis estavam Aquiles, Ulisses, Ájax e Pátroclo e do lado de Tróia estavam os príncipes Heitor e Páris.

Ao chegar na praia de Tróia, Aquiles e sua tropa a conquistaram com muita facilidade. Aquiles tem uma breve conversa com o herói troiano, Heitor. Bríseis foi raptada do templo de Apolo e oferecida a Aquiles como prêmio pelo seu feito durante o dia e assim surgiu um novo romance. Após uma discussão entre Aquiles e Agamemnon, o rei ordenou que Briseis fizesse tudo o que lhe mandasse. Por causa disso Aquiles se negou a entrar no campo de batalha com os mirmidões, causando uma grande reviravolta, até mesmo Ájax foi morto por Heitor. Os troianos começaram a dominar a guerra.

Pátroclo vendo todo o estrago que estava sendo feito pelos troianos teve a não brilhante ideia de vestir a armadura de Aquiles e enganar os mirmidões e os levou para a guerra. Foi uma ótima tentativa, mas Pátroclo foi morto por Heitor, que ficou mais surpreso do que qualquer outro ao ver que não era Aquiles pois sabia a raiva que teria que enfrentar depois. Não houve mais guerra naquele dia, Aquiles ao saber sobre o acontecido ficou com muita raiva e foi atrás de Heitor sozinho mesmo contrariado por Briseis ao saber que a vida de seu primo estava em perigo. Aquiles berrava de raiva pelo nome de Heitor, após uma batalha entre os maiores heróis de cada lado Aquiles saiu vencedor, amarrou Heitor pelos pés em sua quadriga e o arrastou na frente de todos. Ao voltar para sua cabana, Briseis não sabe se chora ou comemora mas chora em tristeza por saber que seu primo estava morto. Mais tarde, Príamo(rei de Tróia), visita Aquiles e pede de joelhos para que possa fazer um funeral digno para seu filho, seu pedido foi aceito. Aquiles deu-lhe 12 dias de paz e ainda libertou Briseis como prova de que além de um herói também sabe respeitar seus inimigos. Páris finalmente se ligou e viu que tudo estava acontecendo realmente era por total culpa dele e começou a treinar com um arco e flecha na espera da vingança pelo seu irmão.

Cansado de tantas mortes, Ulisses que sempre soube ser inteligente, teve a brilhante ideia de fazer um Cavalo, o famoso Cavalo de Tróia, onde colocou guerreiros dentro dele, escondeu todos os navios e deixou alguns guerreiros mortos com marcas no rosto fazendo com que acreditassem que tivessem sido atacados pela “peste”. Os troianos ao verem o cavalo pensaram que fosse uma oferenda a Poseidon e ao invés de queimá-lo levaram o cavalo para o templo de Poseidon dentro de Tróia. Fizeram uma grande festa e durante a madrugada enquanto todos estavam acabados os guerreiros saíram de dentro do cavalo e abriram o portão da muralha de Tróia, e assim a cidade começou a ser destruída. Aquiles estava lá com apenas um objetivo: salvar Briseis. Agamnenon matou Príamo, Briseis matou Agamnenon, Aquiles salvou Briseis e então apareceu Páris que matou Aquiles com uma flecha no tendão, único lugar em que não era imortal. Páris continuou lançando flechas em Aquiles mesmo com Briseis pedindo para que parasse. Aquiles se despediu de Briseis sabendo que conseguiu mantê-la viva. O semideus foi morto e Tróia foi dominada, teve um funeral digno de para um grande herói grego e conseguiu com que seu nome fosse lembrado por todos para sempre.

Trailer



Compre o filme Tróia



A criação


Caso algumas pessoas ainda estejam um pouco perdidas no mundo de Tolkien, aqui vai uma postagem sobre o começo dos tempos e os Valar (que podem ser comparados aos deuses).

Semelhantemente ao Cristianismo e á Mitologia Grega, o mundo começou do nada. O mundo não. No início havia apenas o Vazio, e no Vazio havia Eru, que dentre os elfos é conhecido como Ilúvatar. Eru é um ser sem forma, onipotente e onisciente, em semelhança ao Deus cristão. Talvez isso tenha vindo inclusive da família cristã de Tolkien.

Eru criou a partir de seu pensamento, os Ainur, seres de enorme poder, porém inferior ao do mesmo. Então Eru sugeriu três temas para que os Ainur cantassem, e eles cantaram e encheram o Vazio, mas acabou que a partir dessa canção, Arda (a Terra) foi criada, e passou ao controle de alguns Ainur para exercer a vontade de Ilúvatar.




Assim foi criado o mundo tolkeniano, mas até a chegada dos elfos houve muitas coisas, belas criações e terríveis guerras, pois dentre os Valar (Ainur que desceram até Arda) havia um que era o mais poderoso, o mais cruel, e o único que havia discordado de Eru, seu nome era Melkor.

O líder dos Valar se chamava Manwë, esposos de Varda, e juntamente com os outros eles criaram o mundo como é conhecido. As árvores e plantas ficaram por conta de Yavanna, as estrelas foram criadas por Varda, os ventos eram súditos de Manwë, e Ulmo tem controle e poder nas águas. Oromë amava a caça aos seres maléficos de Melkor, enquanto que sua irmã Nessa amava os cervos, e adora dançar sobre a grama. Aulë tem o domínio sobre todos os metais que nascem na terra, além de ser pai e criador dos anões. Mandos e Lórien são irmãos, e enquanto Mandos cuida das Casas dos Mortos e sabe de tudo o que Ilúvatar quis revelar sobre os destinos de Arda, Irmo é o curador dos ferimentos da terra.

Muitas foram as belezas criadas pelos Valar, e muitas e muitas mais foram destruídas por Melkor em sua ganância. O último dos Valar veio para enfrentar Melkor era Tulkas, o mais poderoso na luta. Assim, quando chegaram os elfos o mundo já estava desgastado das guerras.

Como é percebível, Tolkien teve certa semelhança com o cristianismo em sua criação, mas não só com o cristianismo como com qualquer outra religião/mitologia que crê em um ser onipotente. Espero que isso tenha ajudado a entender um pouco sobre a criação do mundo, e prometo que em breve trarei uma postagem sobre os Valar!