sábado, 18 de maio de 2013

Pã, o deus dos bosques



A data 18 de maio tem várias histórias para contar como o dia em que Napoleão Bonaparte foi nomeado Imperador da França em 1804, o nascimento do cantor e surfista Jack Johnson em 1975, a morte de Tupac Amaru II ao ser traído em 1781 ou talvez o nascimento de Franklin Roosevelt em 1971, um dos melhores goleiros do futsal brasileiro. Mas o mais importante dessa data na mitologia grega é que hoje é o dia do nosso querido deus dos pastores, dos bosques, dos rebanhos e dos campos, o deus Pã.

Pã era apaixonado por música, morava em cavernas e andava por vales e montanhas onde caçava por diversão. Todos que precisam passar por dentro de florestas durante a noite na escuridão temem ao deus Pã que é derivado de Pânico.


É representado com patas de bode, barba pontiaguda, corpo peludo e chifres, ou seja, um sátiro. Nasceu da união entre Hermes e Dríope após o deus em forma de tartaruga seduzir a ninfa. O grande amor de Pã foi Selene, o deus a seduziu disfarçando-se com uma pele de ovelha e ainda presenteou a deusa com um rebanho de bois brancos.

Livros


No livro “Percy Jackson e os Olimpianos - A Batalha do Labirinto”, Pã estava sumido a mais de dois mil anos, e durante todos esses anos vários sátiros foram a sua procura e nenhum voltou. Foi encontrado por Grover, Percy, Annabeth, Tyson e Rachel. Antes de morrer em paz, falou algumas palavras que deixaram Grover chateado, o deus disse que os homens já destruíram quase tudo do mundo selvagem, e por isso não havia salvação.

0 comentários :

Postar um comentário